menu
Topo
Blog Daora

Blog Daora

É dia de feira!

Pedro Marques

14/09/2018 18h18

A feira Sabor Nacional, que acontece no Museu da Casa Brasileira (crédito: Divulgação/Victor Neco)

O ramo de comidas e bebidas (e não só ele, claro) vive de ondas. Algumas chegam para ficar, como as hamburguerias, enquanto outras não vingam, como a culinária molecular, que consiste em usar técnicas avançadas para criar pratos mirabolantes. E uma dessas ondas recentes é a do produto "artesanal", em tese mais gostoso que a versão industrializada. Pode olhar no supermercado, sempre vai ter algum produto com esse rótulo – mesmo que ele tenha sido feito uma grande fábrica.

O movimento começou há alguns anos, com vários chefs falando da valorização de pequenos produtores – sejam de queijos, embutidos, orgânicos, cervejas, etc. Foi só no ano passado que a coisa tomou força, porém, quando a chef Roberta Sudbrack foi autuada em pleno Rock in Rio por ter linguiças e queijos artesanais sem o SIF, selo que permite a venda de alimentos no Brasil inteiro.

Com TVs, portais, jornais e revistas falando sobre o assunto, o interesse aumentou e fez também com que deslanchassem as feiras de produtores artesanais – elas já existiam, mas foi nesse ano que ganharam corpo. Para quem gosta de comer bem, esses eventos são uma festa. Embutidos, cervejas, pães, doces, geleias e mais um monte de coisas estão à venda por quem faz – o que é garantia de que o produto é mesmo artesanal. Também é uma oportunidade para conhecer mais sobre os processos e as diferenças em relação aos ingredientes industrializados.

Os venezuelanos da Arepas Picatta estarão vendendo comidinhas na feira Comida de Herança, no Museu da Imigração (crédito: Reprodução/Instagram)

Só neste fim de semana há duas acontecendo. Uma é a Comida de Herança, com enfoque em comidas e produtos dos vários imigrantes que se estabeleceram em São Paulo, como arepas venezuelanas, sanduíches sírios e pastéis de belém portugueses – são 50 expositores, no total. Já no Eataly, megaempório foodie que fica na Zona Sul de São Paulo, cerca de dez produtores de queijos, embutidos e geleias oferecem e vendem degustações de seus produtos.

E, na semana que vem é a vez da maior delas, a Sabor Nacional, com mais ou menos 90 expositores, entre produtores e barracas de comida. Outras que valem a menção são a Giro Artesanal e a Mercado Manual. Claro, como em todas as modas, há um excesso no começo. Mas, pelo menos por enquanto, dá para dizer que essa onda vai ficar por um bom tempo.

Comida de Herança
Onde: Museu da Imigração – Rua Visconde de Parnaíba, 1316, Brás

Eataly Feira do Produtor
Onde: Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 1489, Itaim Bibi
Telefone: (11) 3279-3300

Sabor Nacional
Onde: Museu da Casa Brasileira – Avenida Brig.Faria Lima, 2705
Telefone: (11) 3032-3727

Sobre o autor

Pedro Marques já trabalhou em redações e restaurantes, viajou bastante pelo Brasil e pelo mundo para comer e beber bem e trabalha como jornalista de gastronomia desde 2010.

Sobre o blog

Aqui você fica sabendo sobre as coisas mais “daora” dos bares e restaurantes de São Paulo! E outras nem tão daora assim.